quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Apenas outra teria sobre tudo


Eu deveria estar trabalhando agora
mas não consigo, me abstraio de tudo
esse texto me chama e ele nem existe ainda
é um emaranhando de ventos e texturas
que me atraem, do outro mundo

e eu amo esse outro mundo, mais que tudo
sei do tempo, sei das sombras, sei das luzes
sei dessa experiência, sei das dores, das flores
das rimas, dos versos, das cicatrizes e das curas

devo estar aqui, andar pelas pedras, pisar o chão
ser matéria para lapidar a alma
ser prisioneira, para ser mais que livre
mas as estrelas, as luas, o crepúsculo...essa música
que saudades desse meu outro mundo